Área do cliente
19
mar

Segurança de dados: casos de grandes empresas que perderam informações

Muito se fala sobre tecnologia empresarial, mas não podemos deixar a segurança de dados de fora dessa conversa. Assim como é importante utilizar as ferramentas tecnológicas que otimizam o seu trabalho e que reduzem as burocracias, é essencial se atentar para uma ferramenta de backup monitorado.

Já pensou perder todos os dados sobre os seus clientes, produtos, vendas anteriores, prospecções… seria um desastre, certo? Não basta confiar naquela velha história de que nada vai acontecer com a sua empresa, pois até grandes empresas – conhecidas mundialmente – já foram surpreendidas e perderam informações importantes.

Um estudo feito em 2016 pela PwC (PricewaterhouseCoopers) mostrou que 41% dos deslizes de segurança no Brasil ocorrem pelos próprios funcionários e 43% das empresas não conseguem se reerguer, enquanto 29% fecham as portas em dois anos.

Vamos conhecer os casos?

Administração dos Arquivos e Registros Nacionais (NARA)

O departamento de Administração dos Arquivos e Registros Nacionais dos EUA (National Archives and Records Administration – NARA) teve os dados roubados em 2009. O caso ficou marcado na história do país.

O que aconteceu? Um disco rígido (hard drive) com todas as informações pessoais das pessoas que trabalharam ou visitaram a Casa Branca durante a administração de Bill Clinton foi furtado.

Para cumprir os processos legais, mais de 15 mil e-mails foram enviados para as possíveis pessoas afetadas pelo ocorrido. Além disso, para diminuir o impacto da situação, o NARA ofereceu ao grupo afetado um ano gratuito de monitoramento, sacrificando as próprias finanças.

E, se você está se perguntando se o disco foi recuperado, a resposta para a sua pergunta é: não.

Segurança de dados: casos de grandes empresas que perderam informações

Microsoft e o Sidekick

Até mesmo uma das maiores corporações de tecnologia do mundo sofreu com perda de dados. Assim como o caso do NARA, a Microsoft também passou por problemas por falta de segurança de dados em 2009.

Na época, mais de 800 mil usuários do famoso celular Sidekick foram vítimas de perda de dados.

Qual foi o problema chave? Quando a Microsoft adquiriu o produto, houve uma falha na transferência dos dados e os responsáveis pela segurança de dados não checaram adequadamente se o data center poderia ser executado. A consequência? Falha no servidor.

Os usuários perderam contatos, fotos, eventos de calendários. Embora grande parte dos danos tenha sido recuperado, os usuários com certeza não ficaram com uma boa impressão sobre as marcas.

Toy Story 2: o filme que quase não foi lançado

Sim, até mesmo a Disney e Pixar já passaram seus momentos de perda de dados, ou melhor, quase perda.

Durante a produção do filme de animação Toy Story 2 quase toda a produção do longa foi perdida. Acontece que um funcionário, durante a programação, digitou o comando “remove all” ou seja “remover tudo”.

Na esperança de desafazer o erro, técnicos da Pixar verificaram que os procedimentos programados de backup não estavam funcionando há quase um mês.

Qual foi a salvação? A diretora técnica do filme estava trabalhando em casa, para ter mais tempo com os filhos, e havia feito cópias de todo o longa metragem e as transferido para o seu próprio computador. Graças a isso o filme pode ser lançado em 1999.

British Home Office

Imagine o departamento de segurança e imigração do governo britânico (British Home Office) perder dados, parece piada, não é mesmo? Mas o fato aconteceu em 2008.

As informações confidenciais de 84 mil prisioneiros de todo o país foram perdidas, incluindo as datas estimadas de cumprimento da pena e liberação. Além desses dados, as informações de cerca de 40 mil criminosos de alta periculosidade, responsáveis por infrações violentas e sexuais, foram perdidas.

Como isso aconteceu? Um funcionário transferiu todos os dados de um servidor seguro para um pendrive e ele perdeu o dispositivo. Além da transferência dos dados, as informações não estavam criptografadas.

Banco HSBC

Também em 2008 o banco HSBC perdeu informações confidenciais. Um CD com os dados de 180 mil clientes, associados a apólices de seguro e hipotecas, foi perdido. Assim como no caso do British Home Office, os dados não estavam criptografados, mas estavam protegidos por senha.

Entre as informações perdidas estavam: nome, idade, sexo, data de nascimento, números de registro. Todas os dados poderiam ser direcionados para ações criminosas.

A Autoridade de Serviços Financeiros (FSA), órgão regulador dos serviços financeiros no Reino Unido, disse que o banco falhou na segurança de dados e que expôs os clientes a roubos e à perda. Como consequência, o banco passou por uma longa investigação e as três filiais envolvidas no caso foram multadas em um total de 3,2 milhões de libras.

O que podemos aprender com todas essas histórias?

Não basta contar com um programa de segurança de dados, também é preciso verificar de tempos em tempos se o sistema está realizando todos os backups necessários.

Além disso, a equipe deve ser treinada para lidar com os sistemas, pois você terá maior segurança com um quadro de funcionários que sabem com o que estão lidando e quais são as consequências se algo der errado, pois se empresas grandes perderam os seus dados, quem garante que o mesmo não pode acontecer com você? Clicando aqui você encontra mais um conteúdo que fala sobre segurança de dados e informações!

Como deixar os dados ainda mais seguros

Existem diversos mecanismos que te ajudam a manter os dados da sua empresa ainda mais seguros. Conheça mais a seguir:

1 – Confidencialidade: aqui é necessário impor limites de acesso à informação apenas para as pessoas ou entidades autorizadas, em resumo, apenas pessoas confiáveis podem acessar, processar e modificar os dados.

2 – Integridade: você precisa ter garantia de que as informações manipuladas conservarão tudo de maneira original, ou seja, da forma como foi registrado da primeira vez pelo proprietário.

3 – Disponibilidade: você deve ter a garantia de que as informações estarão sempre disponíveis para o uso.

Mecanismos e ferramentas que ajudam com segurança de dados

Você pode utilizar tanto ferramentas físicas, quanto ferramentas lógicas, para te auxiliar no processo de manter os dados seguros.

Os controles físicos são aqueles que abrangem barreiras que impedem o contato direto com a informação ou com a estrutura criada para abrigar os dados. Entre eles: portas, paredes, trancas e blindagem. Eles servem para impedir que pessoas não autorizadas entrem no espaço onde estão os hardwares.

Já as ferramentas (ou controles) lógicas são aquelas que impedem o acesso de terceiros por meio de barreiras eletrônicas ou virtuais. Por exemplo:

Criptografia

Este é um mecanismo que utiliza matemática e algoritmos para codificar os dados em textos inelegíveis, que só podem ser decodificados pelas pessoas que possuem a chave de acesso.

Segurança de dados: casos de grandes empresas que perderam informações

Assinatura digital

Esta ferramenta utiliza dados criptografados que estão ligados a um documento do qual fazem parte, porém, não garante a total confidencialidade do documento.

Sistema de gestão

Esta ferramenta, além te ajudar a fazer a gestão da sua empresa, como gerar ordens de serviço, otimizar o tempo dos funcionários e integrar todos os setores da sua empresa, serve para fazer backup monitorado dos seus dados, garantindo que você não sofrerá com ações internas e não entrará para a lista de empresas que tiveram os dados perdidos.

Cuide muito bem dos seus dados!

Depois de alguns exemplos de grandes empresas sobre a perda de dados, você já percebeu que todas as empresas podem ser alvos de perdas, roubos ou até mesmo ser afetada por deslizes de funcionários. Portanto, cuide muito bem dos seus dados!

Busque ferramentas que te auxiliem a manter os dados mais seguros o possível, preste atenção ao backup monitorado e treine os seus funcionários.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.

2 respostas para “Segurança de dados: casos de grandes empresas que perderam informações”

  1. […] Microsoft é um dos exemplos de empresa que teve os dados dos usuários do Sidekick perdidos em 2009. Então se uma grande empresa, conhecida mundialmente, sofreu problemas, por que a sua empresa […]

  2. […] coisas: faça o backup com regularidade, ao menos quinzenalmente ou uma vez por mês. Além disso, um pendrive é fácil de perder, já que é pequeno. Então você também deve encontrar um lugar seguro para […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CONTATO

  • Cascavel - Paraná
    Rua Minas Gerais, 1097 - Centro
  • (45) 3301-5050
  • comercial@tecinco.com.br

TRABALHE CONOSCO

  • ASSOCIADOS

  • CONHEÇA OUTROS PRODUTOS

  • PROJETOS SOCIAIS

REDES SOCIAIS

Agência de Publicidade e Criação de Sites Ícone Cascavel