Área do cliente
08
set

Crédito para veículos avança, indica Anef

O total de crédito liberado para financiamento de veículos atingiu R$ 8 bilhões em julho, fazendo deste o terceiro melhor mês do ano em concessões, atrás apenas de março e maio, quando foram concedidos R$ 8,3 bilhões e 8,2 bilhões, respectivamente, de acordo com o mais recente levantamento da Anef, associação dos bancos de montadoras, que divulgou os dados na segunda-feira, 4.

Com isto, o acumulado dos sete meses completos do ano resulta em R$ 54,1 bilhões, considerando operações em CDC e leasing, volume que supera em 19% o de igual período do ano passado, quando foram liberados R$ 45,4 bilhão. Para a Anef, o total de recursos liberados para veículos deve atingir os R$ 90,6 bilhões em 2017, o que representaria aumento de 5,5% sobre o volume realizado no anterior, de R$ 82,2 bilhões. Para isto, seriam necessários que cada um dos últimos quatro meses do ano atingissem novos recordes, com média de R$ 9,12 bilhões.

Contudo, para a entidade, o aumento no volume do crédito em julho pode sinalizar a melhora da confiança do consumidor, o que poderá sustentar os negócios nos próximos meses: “Os indicadores econômicos estão mais estáveis, o que gera maior previsibilidade e confiança nos consumidores. Por isso, pouco a pouco as pessoas estão retornando à rede de concessionárias, realizando a compra de veículos por meio de financiamentos. Hoje, os consumidores estão mais conscientes e tendem a contrair dívidas somente com razoável segurança de que conseguirão honrá-las”, avalia o presidente da Anef, Luiz Montenegro.

Com base nos dados do Banco Central, a Anef aponta que a inadimplência nas operações de CDC segue tendência de queda: em julho, o índice ficou em 4,2%, menos 0,2 ponto porcentual na comparação com junho. Há um ano, este índice era de 5,4%, considerando empréstimos para pessoas físicas. Para pessoas jurídicas, a taxa encerrou julho em 3,7%, queda de 0,1 p.p. sobre junho e de 1,5 p.p. no comparativo anual.

No leasing, a taxa de inadimplência das pessoas físicas foi de 3,0%, recuo de 0,2 p.p. com relação a junho e de 0,5 p.p. em doze meses. Para empresas, o índice foi um pouco maior, de 3,1%, contudo, a tendência é de queda, uma vez que ficou 0,7 p.p. abaixo do resultado de junho e em queda de 1,4 p.p. em um ano.

O saldo das carteiras atingiu R$ 161,9 bilhões em julho, volume 0,2% maior que o registrado no mês imediatamente anterior, mas 3,5% inferior na comparação com o mesmo período de 2016. Desse total, os financiamentos respondem por R$ 158 bilhões e o leasing pelos R$ 3,9 bilhões restantes, mesmo volume atingido em junho.

Segundo a Anef, as taxas de juros praticadas pelos bancos de montadoras continuam mais atrativas que as do mercado em geral: as associadas à entidade cobraram juros de 20,98% ao ano e 1,6% ao mês em julho, enquanto os independentes trabalharam com índices de 24% e 1,81%, respectivamente. O prazo médio das concessões continua em 42 meses e o prazo máximo oferecido pelos bancos em 60 meses.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CONTATO

  • Cascavel - Paraná
    Rua Minas Gerais, 1097 - Centro
  • (45) 3301-5050
  • comercial@tecinco.com.br

TRABALHE CONOSCO

  • ASSOCIADOS

  • CONHEÇA OUTROS PRODUTOS

  • PROJETOS SOCIAIS

REDES SOCIAIS

Agência de Publicidade e Criação de Sites Ícone Cascavel